azeitao.net

 
 

Coina-a-Velha

Se seguirmos a estrada de Sesimbra, depois de passado o cruzamento para a Arrábida, encontramos, também à esquerda, um indicativo que diz «Piedade». Dirigimo-nos assim a uma das povoações mais antigas da região de Azeitão, já que, como a seu tempo dissemos, aqui se situava a Equabona dos romanos. Aqui também existiu um castelo, mencionado em documentos de Afonso Henriques e. Sancho I; o primeiro fez doação a Bernardo Mendes, cónego da Sé de Lisboa, das igrejas que estão na região do castelo de Coina; o segundo documento é o testamento de D. Sancho I, em que se manda gastar determinada quantia na construção dos muros e no abastecimento de munições dos castelos de Benquerença, Covilhã e Coina.

0 castelo de Coina deve ter sido destruído por ataque muçulmano e nunca chegou a ser reconstruído.

Na zona, existem os restos do que chamam o «castelo dos mouros» onde se vêem muralhas e torres, e uma cisterna. Acerca dele corre uma lenda, que Joaquim Rasteiro menciona e que ainda o guarda da próxima ermida de S. Pedro nos repetiu: os mouros aqui deixaram três casas subterrâneas, uma cheia de armas, que já fora aberta (a cisterna), outra cheia de ouro e outra com peste, pelo que ninguém se atreve a procurar o ouro com receio de encontrar a peste.

Rica em história, esta zona não é das mais ricas em monumentos. São no entanto de referir a Capela de S. Pedro, também com um bonito alpendre de colunas toscanas, de planta quadrangular, e uma pequena torre sineira. Segundo a tradição, referida pelo Padre Luiz Cardoso, esta «he mais antiga que a Igreja Paroquial».

Perto desta ermida, encontra-se o acesso ao Casal do Bispo, propriedade muito antiga, que em finais do século XV fazia parte da chamada «Herdade da Infanta».

«ViSITAÇAM DA JRMJDA DE SAM PEDR0 EM AZEITAM»

«Visitamos a dita jrmida a qual he huma casa as paredes de pedra e barro e cuberta de telha vaam e hum altar de pedra e call em que esta a Imagem de Sam Pedro, de pao pintada .

... Achamos que a dita jrmjda he tam antigua que nom ha memoria de quem a fundou e edifícou de novo segundo fo mos informado per homens antiguos...»

«Vísitação da Villa de Cezimbra feita pelo Mestre Dom Jorge Nosso Senhor em 1516»

Pertenceu depois ao infante D. João, filho de D. João I, e seus descendentes e foi vendida em 1528, juntamente com a Bacalhoa, a Brás de Albuquerque. Segundo Joaquim Rasteiro, foi comprada em 1545 por D. Belchior Beliago, bispo de Fez, que edificou uma casa nas proximidades do castelo de Coina, que deu o nome à propriedade. De acordo com o mesmo autor, a casa de habitação e oficinas agrarias ainda estavam de pé em 1894 . Actualmente, a casa, com mirantes e alpendres, apresenta intervenções posteriores, nomeadamente aplicações de azulejos azuis e brancos, do século XVIII. De notar que aquele bispo foi um humanista que passou pelo Colégio das Artes, em Paris, e ensinou em Coimbra.

Em Coina-a-Velha situava-se ainda a Ermida de Nossa Senhora da Piedade, mencionada em 1726 nas Memórias Históricas de Azeitão, e que, segundo o Padre Manuel Frango de Sousa, já existia no século XVII, fazendo parte da chamada Quinta das Donas.

Ainda na zona de Coina-a-Velha fica a Quinta de Santo Amaro, com capela da mesma invocação, anterior ao Terramoto, e que, segundo as Memórias Paroquiais de 1758, pertencia na época ao pintor Francisco Pinto. Esta quinta, que ficou arruinada com o Terramoto, sofreu vários restauros  (o campanário da capela tem as datas de 1798 e 1900), alguns dos quais já no século XX, tendo-lhe sido integradas peças provenientes de edifícios destruídos (o tanque veio do Colégio Infante de Sagres; a varanda posterior, da Quinta do Espírito Santo, em Odivelas, tal como os azulejos da cozinha).  

Quinta de Santo Amaro

Na capela está um sacrário que pertencia à casa dos actuais proprietários (Serpa Pimentel) em Arroios, também destruída.

De notável, e que poderá ser original, o silhar de azulejos da capela, com «Tebaidas», ou fundadores de ordens religiosas, datáveis de meados do século XVIII pelo tipo de cercaduras; com grinaldas e cartelas; sendo os azulejos azuis e brancos, só as cartelas são pintadas em tons vinosos. A casa comunica com a capela através de tribuna; neste quarto, como nalguns outros, vêem-se silhares de azulejos de figura avulsa. No salão principal os silhares são de albarradas com meninos e molduras de acanto; o tecto de madeira tem decorações em talha nos cantos.

No jardim, existe também uma cascata de embrechados, com uma escultura representando Santo Amaro.



 
 


Azeitão, uma região a descobrir!


Aldeias de Azeitão


 
 

®www.azeitao.net  - ©Bernardo Costa Ramos

 

:::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::

 PUBLICITE neste site!

Este site foi compilado com optimização para uso com o Internet Explorer 4 ou superior. Embora funcione noutros browsers (por exemplo, Netscape), muitas das funções não terão pleno funcionamento, podendo igualmente existir configurações distorcidas.

 :: © Bernardo Costa Ramos  :: www.azeitao.net  ::  Azeitão, uma região a descobrir! ™ ::

Visite ainda: www.saboresdeazeitao.com  ::  www.bacalhoa.eu

Declaração de exoneração de responsabilidade :: Sobre o sítio/site www.azeitao.net